Golpe contra a democracia na PUC-SP?

8 nov

Puquianas e puquianos,

Em agosto de 2012 passamos pelo habitual processo de escolha direta da Reitoria da PUC-SP, no qual se confirmou a reeleição do atual reitor, Dirceu de Mello.

Nos últimos anos, a Fundasp (Fundação São Paulo), que é mantenedora da PUC-SP, vem reduzindo a autonomia e democracia na universidade através de intervenções diretas por meio do Consad.

Nesse sentido, fortes rumores – intensificados pela demora na indicação do próximo reitor – começaram a circular em outubro nas salas de aulas, departamentos e corredores, indicando que a Fundasp poderá, em decisão inédita, não legitimar a escolha da comunidade e nomear outro candidato que não o primeiro colocado.

A PUC-SP foi foco de resistência contra a ditadura militar. Fomos a primeira universidade a escolher nosso reitor em eleições diretas e paritárias, o que não ocorre com a Fundasp, que é uma instituição administrativa e burocrática que não se pauta pela qualidade acadêmica ou pela história política de nossa universidade, visando o lucro como objetivo último.

A PUC-SP é uma das únicas universidades particulares que é democrática, aberta à comunidade e que defende a liberdade de pensamento e de produção acadêmica das mais diversas naturezas.

Escolher um reitor que melhor representa a Fundasp é ir contra todos os princípios puquianos que fazem parte desta universidade única no Brasil, deslegitimando toda a luta feita por aqui a favor da liberdade de escolha, de pensamento e, principalmente, a favor da democracia.

Dom Odilo, grão-chaceler da PUC-SP, tem até o dia 30 de novembro para nomear o próximo reitor. Nós não podemos aceitar que essa decisão seja tomada, oportunamente, após o término das aulas, o que impossibilitaria qualquer mobilização.

A democracia existe para escolhermos o melhor candidato segundo nossa preferência: o reitor deve ser escolhido pelos professores, funcionários e estudantes, que têm como principal interesse a manutenção da PUC-SP como uma universidade plural, aberta, livre e comunitária.

Esta carta é um chamado, um alerta para tod@s @s estudantes, professores e funcionários! Fiquemos atentos e preparados.

A PUC é nossa. A PUC é da comunidade. A PUC é e deve continuar sendo democrática!

Carta assinada por C.A. Vital Brazil, C.A. Fênix, C.A. Clarice Lispector, CASS, C.A. 22 de Agosto, Grupo UNA, Grupo Construção Coletiva, CARI e C.A. Benevides Paixão
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s