Arquivo | Moções RSS feed for this section

Apoio ao Movimento 89 de Junho (PUC-RS)

13 jun

O Movimento 89 de Junho, de estudantes da PUC-RS, surgiu semana passada contra a falta de democracia naquela universidade. Lá o estopim que resultou na criação do mesmo foi a impugnação sem motivação real de duas chapas para o Conune pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE). Não bastasse isso, há mais de 22 anos não ocorrem eleições “abertas/diretas/justas” para a entidade.
Estudantes em ato

Estudantes da PUC-RS protestam contra o DCE

O Conselho de Centros Acadêmicos da PUC-SP vem declarar, nesta nota, total apoio à mobilização dos estudantes da PUC-RS. Contrários a esse ambiente anti-democrático que é engendrado hoje na Universidade, tanto por parte da administração da mesma e principalmente por parte da gestão do Diretório Central de Estudantes visto a forma truculenta como eles tratam o corpo estudantil, é legítima essa maneira de reivindicação frente a relação de forças colocadas hoje no meio acadêmico. Continue lendo

Anúncios

Moção de apoio à ocupação da reitoria da UFS

1 jun

Na última segunda-feira (30/05) o Diretório Acadêmico de Comunicação Social ocupou a reitoria da Universidade Federal de Sergipe (UFS) para garantir uma audiência pública entre a reitoria, estudantes, departamento e ministério público e discutir a precariedade do curso para chegar a uma solução aos problemas, que é reivindicada há quatro anos. Saiba mais no site da Enecos.
Estudantes na reitoria ocupada da Universidade Federal do Sergipe

Estudantes na reitoria ocupada da Universidade Federal do Sergipe

O Centro Acadêmico Benevides Paixão, entidade representativa dos estudantes de Jornalismo e Multimeios da PUC-SP vem, através deste, mostrar apoio aos estudantes que ocupam nesse momento a reitoria da Universidade Federal de Sergipe por compreender ser justa a luta travada por uma educação verdadeiramente pública, gratuita e de qualidade. Acreditamos que essa ocupação, impulsionada inicialmente pel@s estudantes de Comunicação Social, é uma importante forma de resistência na universidade e que a luta dos comunicadores sociais não se encontra isolada do resto da universidade, por isso aderimos à causa somando forças nesta luta conjunta.

Entendemos que o Movimento Estudantil deve fazer parte da formação da/do estudante assim como o tripé ensino, pesquisa e extensão. Por isso reforçamos a urgente necessidade de estarmos juntos nessa batalha, entre tantas outras já travadas no país nos últimos anos.

Por fim, expressamos claramente que somos contra qualquer concepção de educação que a configura voltada para os interesses do mercado, não preocupada com a libertação do indivíduo e como sujeito coletivo e transformador da sociedade. Só a luta muda a vida, chega de migalhas.

Estudantes de comunicação em greve na UFPR

21 mar

A Executiva Nacional dos Estudantes de Comunicação Social (Enecos), entidade que o Centro Acadêmico Benevides Paixão também constrói, é solidária aos estudantes de comunicação que estão em greve na Universidade Federal do Paraná (UFPR). Segue abaixo a moção de apoio deles. Continue lendo

Total apoio à greve dos estudantes de Psicologia

21 fev

O Centro Acadêmico Benevides Paixão, dos cursos de Jornalismo e Multimeios, vem declarar, nesta nota, total apoio à greve dos estudantes de Psicologia da PUC-SP. Contra a simplória retórica de diálogo usada pela Reitoria e total descaso da Fundação São Paulo aos reais problemas da Universidade, é importante destacar o uso desse tipo de manifestação como instrumento legítimo de reinvidicação de estudantes, professores e funcionários – todos trabalhadores – em meio a uma relação de forças desiguais. Continue lendo

Todos ao Consad amanhã!

28 out

Amanhã às 9h ocorrerá o principal evento da greve dos estudantes do Jornalismo: a reunião do Consad na sala P-65 (Prédio Velho). Nessa reunião o reitor Dirceu de Mello e os padres Rodolpho Perazzolo e João Júlio Farias Jr. votarão a implementação da Agência de Jornalismo Online. Continue lendo

Estudantes de Jornalismo mantêm greve

26 out

Atualizado dia 28/10 às 15h09

O Padre Rodolpho Perazzolo, representante da Fundação São Paulo, declarou, na reunião de ontem de manhã com os comitês de greve dos estudantes e dos professores, ter “posicionamento positivo” em relação à implementação da Agência de Jornalismo Online e informou que não haverá corte de cursos para isso. Disse ainda estar disposto a resolver imediatamente as principais reivindicações por materiais básicos para as aulas da Faficla. Continue lendo

Moção de Apoio à Paralisação da Geografia

6 ago

Moção de Apoio à Paralisação dos estudantes da Geografia da PUC-SP

O Centro Acadêmico Benevides Paixão declara total apoio e solidariedade aos estudantes de geografia e à recente paralisação, decretada em assembléia estudantil do curso no dia 3 de agosto.
Mais uma vez os estudantes enfrentam problemas com a falta de professores no início das aulas. No começo de 2010 a demora na contratação de docentes atrasou o correr da grade horária de diversos cursos (entre eles a geografia). Somente depois de pressão por parte dos estudantes no Conselho Administrativo (CONSAD), a PUC-SP contratou os docentes, porém, por caráter temporário. A maioria ficou na universidade apenas durante o primeiro semestre, sendo demitida em junho. Uns recontratados para o início do semestre não receberam por suas férias, enquanto diversas disciplinas ficaram sem professor algum. Com a instabilidade e a maximização da carga horária dos docentes, alguns do departamento de geografia também se demitiram.
Apesar da falta de professores ter sido o estopim que levou os estudantes a decidirem pela paralisação, entendemos que o posicionamento diz respeito a uma série de precariedades que o curso vem enfrentando. Dentro da lógica que vem sendo sistematicamente implementada na PUC-SP, de elitização e mercantilização da educação, cursos não lucrativos como a Geografia, Serviço Social, entre outros, que não por coincidência tem histórico de serem críticos, questionadores e de resistência, vem sofrendo uma série de ataques na forma de precarização, não contratação de professores e falta de recursos.
A ação dos estudantes de geografia representa uma importante resistência frente a essa lógica e uma luta por uma universidade emancipatória, de qualidade. Não só nos colocamos solidários à paralisação, como estamos a disposição para estar lado a lado na mobilização e na programação tirada em assembléia, no que for preciso. Também somos realistas, exigimos uma PUC-SP impossível!

CA Benevides Paixão
Gestão “Sem Papa(s) na Língua”